Arquivos do Blog

Tudo sobre pastas especiais do Windows

“Conheça todas as principais pastas “especiais” do Windows XP, Vista, 7 e 8”

Por Ladislau Freitas

Certamente, você já deve ter ouvido falar das chamadas “Pastas Especiais” do Windows. Não? Bem… Pastas especiais são aquelas que são reservadas dentro do sistema para promover uma melhor organização de arquivos. São especiais pastas como “Desktop”, que guarda o conteúdo da sua Área de Trabalho; “Documentos”, para onde são direcionados todos os arquivos feitos por via de editores de textos, planilhas etc.; a pasta “Imagens” armazena tudo o que é salvo pelos seus aplicativos gráficos. Além destas, existem muitas outras, como “Downloads”, “Contatos” e mais.

Algumas são facilmente acessíveis através do Explorer, outras, nem tanto.

Felizmente, existe uma maneira mais rápida de acessá-las do que ficar “caçando” por elas no Explorer. Para isso, basta usar o comando “shell”.

Por exemplo:

Quer acessar a pasta “Enviar Para” do menu de contexto do Explorer? Então, faça o seguinte:

01. Tecle [Windows]+R para abrir a caixa de diálogo “Executar”.

02. Dentro desta caixa, digite: shell:SendTo

shell folders executar

03. A execução do comando acima o levará à seguinte tela:
SendTo Folder

Um outro exemplo:

Quer criar um atalho que o leva diretamente à “Ferramenta de Pesquisa do Windows”? Então, faça o seguinte:

01. Clique em uma área vazia do Área de Trabalho e em “Atalho”

explorer

02. Entre com o seguinte comando na caixa de diálogo: explorer.exe shell:SearchHomeFolderexemplo2

03. Em seguida, basta dar um nome para o atalho. Você pode arrastá-lo e colocá-lo no “Menu Iniciar”, por exemplo. 

Os exemplos acima são apenas sugestões de uso para o que vem a seguir. No total, existem em torno de 40 pastas especiais no Windows XP, mais ou menos 80 no Windows Vista, 100 no Windows 7 e mais algumas no Windows 8.

Quer uma lista de todas elas? Confira, a seguir, as pastas especiais que são aplicáveis às versões do Windows XP, Vista, 7 e 8. E boa exploração.

Internet Explorer

01. shell:Cache
Abre a pasta de “Arquivos Tempários da Internet”
Aplica-se à: XP, Vista, 7, 8.

02. shell:Cookies
Abre a pasta “Cookies”.
Aplica-se à: XP, Vista, 7, 8.

03. shell:Favorites
Abre a pasta “Favoritos”.
Aplica-se à: XP, Vista, 7, 8.

04. shell:InternetFolder
Carrega o Internet Explorer.
Aplica-se à: XP, Vista, 7, 8.

Applets & Aplicações

05. shell:AddNewProgramsFolder
Abre o applet “Painel de Controle > Instalar um programa da rede”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

06. shell:Administrative Tools
Mostra atalhos para os applets do “Painel de Controle > Ferramentas Administrativas”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

07. shell:ChangeRemoveProgramsFolder
Abre o applet “Painel de Controle > Desinstalar ou alterar um programa”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

08. shell:Common Administrative Tools
Mostra atalhos para os applets públicos no “Painel de Controle >Ferramentas Administrativas”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

09. shell:ConnectionsFolder
Abre a lista de Conexões de Rede.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

10. shell:ControlPanelFolder
Mostra o “Painel de Controle”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

11. shell:Default Gadgets
Abre o diretório de gadgets da barra lateral.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

12. shell:Gadgets
Abre a pasta dos gadgets baixados para a barra lateral.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

13. shell:Immersive Application Shortcuts
Mostra atalhos para os aplicativos na interface “Metro”.
Aplica-se à 8.

14. shell:ProgramFiles
Abre a pasta “Arquivos de Programas”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

15. shell:ProgramFilesX86
Mostra a pasta “Arquivos de Programas” (versão 32-bits) em sistemas operacionais de 64-bits. Aplica-se à Vista, 7, 8.

16. shell:ProgramFilesCommon
Abre a pasta “Arquivos de Programas > Arquivos comuns”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

17. shell:ProgramFilesCommonX86
Abre a pasta “Arquivos Comuns” (versão 32-bits) em sistemas operacionais de 64-bits.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

18. shell:SearchHomeFolder
Abre a “Ferramenta de Pesquisa”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

Multimídia

19. shell:My Music
Abre a pasta “Músicas”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

20. shell:CommonMusic
Abre a pasta “Músicas Públicas”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

21. shell:SampleMusic
Abre a pasta “Amostras de Música”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

22. shell:My Pictures
Abre a pasta “Minhas Imagens”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

23. shell:CommonPictures
Abre a pasta “Imagens Públicas”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

24. shell:SamplePictures
Abre a pasta “Amostras de Imagens”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

25. shell:SamplePlaylists
Abre a pasta “Lista de Reprodução de Exemplo”.
Aplica-se à Vista.

26. shell:Original Images
Abre a pasta contendo as versões originais de imagens modificadas pelo “Windows Photo Gallery”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

27. shell:PhotoAlbums
Abre a pasta “Apresentações de Slides”
Aplica-se à Vista, 7, 8

28. shell:Podcasts
Abre a pasta “Podcasts” (se o Zune estiver instalado).
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

29. shell:My Video
Abre a pasta de “Vídeos” do usuário.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

30. shell:CommonVideo
Abre a pasta pública de vídeos.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

31. shell:SampleVideos
Abre a pasta de vídeos de exemplos.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

Central de Sincronização

32. shell:ConflictFolder
Mostra a pasta “Conflitos”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

33. shell:SyncCenterFolder
Mostra a “Central de Sincronização”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

34. shell:SyncResultsFolder
Mostra a pasta “Resultados”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

35. shell:SyncSetupFolder
Abre as “Opções de configuração”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

Pastas de sistema

36. shell:AppUpdatesFolder
Mostra os updates instalados.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

37. shell:Common AppData
Abre a pasta de dados de aplicativos.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

38. shell:Common Desktop
Abre a “Área de Trabalho Pública”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

39. shell:Common Documents
Abre a pasta de “Documentos Públicos”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

40. shell:CommonDownloads
Abre a pasta “Downloads Públicos”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

41. shell:Common Programs
Abre a pasta pública para os programas do Menu Iniciar.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

42. shell:CommonRingtones
Abre a pasta pública ringtones.
Aplica-se à 7, 8.

43. shell:Common Start Menu
Abre a pasta pública para o Menu Iniciar.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

44. shell:Common Startup
Abre a pasta pública “Inicializar”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

45. shell:Common Templates
Abre a pasta pública “Templates”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

46. shell:Fonts
Abre a pasta de fontes.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

47. shell:Games
Abre a pasta de jogos.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

48. shell:HomeGroupFolder
Abre a pasta “Grupo Doméstico”.
Aplica-se à 7, 8.

49. shell:HomeGroupCurrentUserFolder
Abre a pasta “Grupo Doméstico” para o usuário logado atualmente (ela desaparece imediatamente se você não possuir um Grupo Doméstico).
Aplica-se à 8.

50. shell:MyComputerFolder
Abre a pasta “Computador”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

51. shell:OEM Links
Abre os links disponibilizados pelo fabricante do PC (se houver).
Aplica-se à XP, Vista, 7.

52. shell:NetworkPlacesFolder
Abre a pasta “Locais de Rede”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

53. shell:PrintersFolder
Abre a pasta “Impressoras”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

54. shell:Public
Abre a pasta “Público” (que armazena informações disponíveis para todos numa rede).
Aplica-se à Vista, 7, 8.

55. shell:PublicGameTasks
Abre a pasta “Game Explorer”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

56. shell:ResourceDir
Abre a pasta do Windows “Recursos” (que armazena temas).
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

57. shell:RecycleBinFolder
Abre a “Lixeira” do sistema.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

58. shell:System
Abre a pasta de instalação do Windows.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

59. shell:Systemx86
Abre a pasta do Windows compatível com 32-bits (como \Windows\System32) em sistemas 64-bits.
Aplica-se à Vista, 8

60. shell:UserProfiles
Abre a pasta raiz que guarda todos os perfis de usuários.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

61. shell:Windows
Abre o diretório de instalação do Windows.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

Bibliotecas

62. shell:DocumentsLibrary
Abre a pasta “Bibliotecas > Documentos”
Aplica-se à 7, 8.

63. shell:Libraries
Abre a pasta “Bibliotecas”.
Aplica-se à 7, 8

64. shell:MusicLibrary
Exibe a biblioteca de músicas do computador.
Aplica-se à 7, 8.

65. shell:PicturesLibrary
Mostra a pasta “Imagens”, dentro de “Bibliotecas”.
Aplica-se à 7, 8.

66. shell:Podcast Library
Mostra a biblioteca de podcasts, se o Zune estiver instalado.
Aplica-se à 7, 8.

67. shell:PublicLibraries
Mostra a pasta pública de “Bibliotecas”.
Aplica-se à 7, 8.

68. shell:VideosLibrary
Mostra suas bibliotecas de vídeos.
Aplica-se à 7, 8.

Pastas dos usuários

69. shell:AppData
Abre a pasta “Dados do Usuário”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

70. shell:CD Burning
Abre a pasta em que os arquivos ficam temporariamente armazenados antes de gravar um disco de CD-R ou DVD-R.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

71. shell:Contacts
Abre a lista de contatos do usuário ativo.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

72. shell:CredentialManager
Abre dados do perfil do usuário ativo.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

73. shell:Cryptokeys
Abre o diretório de chaves de segurança e encriptação do usuário.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

74. shell:CSCFolder
Abre a pasta de cache do usuário (se suportado).
Aplica-se à XP, Vista, 7.

75. shell:Desktop
Abre a pasta de “Área de Trabalho” do usuário logado.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

76. shell:Downloads
Abre a pasta de “Downloads”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

77. shell:DpAPIKeys
Abre a pasta similar a “AppData\Roaming\Microsoft\Protect folder”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

78. shell:GameTasks
Abre a pasta de games do usuário.
Aplica-se à Vista, 7, 8

79. shell:History
Mostra o seu histórico enquanto usuário.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8

80. shell:ImplicitAppShortcuts
Mostra a pasta oculta de “Atalhos Ocultos”.
Aplica-se à 7, 8.

81. shell:Links
Abre a pasta de “Links”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

82. shell:Local AppData
Abre a pasta local de dados do usuário logado no momento.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

83. shell:NetHood
Abre os “Meus Lugares de Rede”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

84. shell:Personal
Abre a pasta de “Meus Documentos”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

85. shell:Playlists
Abre a subpasta de listas de reprodução de músicas e vídeos, dentro de “Música”.
Aplica-se à Vista, 7.

86. shell:PrintHood
Mostra os atalhos de impressão do usuário.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

87. shell:Profile
Abre a pasta contendo o perfil do usuário.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

88. shell:Programs
Abre a pasta “Menu Iniciar > Programas” do usuário.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

89. shell:Quick Launch
Abre a pasta de “Início Rápido”.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

90. shell:Recent
Abre a lista dos documentos mais recentes usados.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

91. shell:Ringtones
Abre a pasta de ringtones do usuário.
Aplica-se à 7, 8.

92. shell:SavedGames
Exibe informações de games salvos do usuário.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

93. shell:Searches
Mostra as buscas salvas realizadas pelo usuário.
Aplica-se à Vista, 7, 8.

94. shell:SendTo
Abre a pasta “Enviar Para” do usuário.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

95. shell:Start Menu
Abre o atual “menu Iniciar”.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

96. shell:Startup
Abre a pasta de “Autoinicialização”, ou início automático.
Aplica-se à XP, Vista, 7, 8.

97. shell:SystemCertificates
Mostra os certificados instalados pelo usuário.
Aplica-se à Vista, 7.

98. shell:Templates
Abre a pasta de “Exemplos” (Templates) do usuário.
Aplica-se à XP, Vista, 7.

99. shell:User Pinned
Acessa atalhos agregados à barra de tarefas ou ao menu Iniciar.
Aplica-se à 7.

100. shell:UserTiles
Mostra as imagens disponíveis para identificar a conta do usuário.
Aplica-se à 8.

101. shell:PublicUserTiles
Mostra as imagens públicas disponíveis para as contas de usuários.
Aplica-se à 8

Fonte: http://www.superdownloads.com.br/shell-folders/6555-tudo-sobre-pastas-especiais-do-windows.htm

avatar_wordpress_clean61251_thumb

http://fabianoflorenitno.com/

Anúncios

Vírus da Copa do Mundo: o que é e como remover

“Um falso email está circulando pela internet e contém um malware poderoso que destrói o computador aos poucos e você pode ter instalado ele sem saber”

Por Bruno Iacona de Bello

A Copa do mundo está chegando e muitas pessoas querem assistir aos jogos. Já pensou receber um email da FIFA com um convite ou uma mensagem de que você foi sorteado? Só tome cuidado, pois infelizmente um novo vírus está se espalhando e ele é extremamente mortal. Conhecido como Vírus da Copa do Mundo, ele invade o seu sistema por esse falso email ou até mesmo em ataques vindos diretamente da rede.

Também chamado de VBS/Dinihou.trf.22, esse é um vírus capaz de tornar o seu Windows um sistema operacional completamente inútil, pois produz diversas atividades muito maliciosas que irritam o usuário e começam com pop-ups indesejados, mas com o tempo liberam outros tipos de malware que corrompem todo o sistema e te impedem de instalar novos aplicativos, navegar pela internet, usar o antivírus e ainda impede a leitura de pen drives e CDs. Terrível, certo? Por isso é bom ficar de olho nesse diabo encarnado em forma de vírus de computador. E para piorar, ele é difícil de ser detectado.

O que ele faz com o seu PC?

Esse sem dúvida é um dos piores vírus já vistos para um computador domiciliar, principalmente se você deixá-lo muito tempo dentro do seu sistema. Abaixo, listamos algumas das coisas que ele pode fazer:

  • PC virou máquina de pop-up: mensagens indesejadas de propagandas (ou os famosos pop-ups) começaram a surgir de repente, além de mensagens de erro e outras irritantes que travam aplicações e páginas na internet. A publicidade fica tão irritante que você digita um site e ele te oferece outro, cria buscadores falsos que te direcionam para lugares desconhecidos e te faz fechar muitas janelas o tempo todo;
  • Lentidão: é comum o computador ficar lento na hora de ligar e desligar, mas preste atenção se esse tempo não aumentou de forma drástica. Esse vírus também aumenta o tempo para execução das tarefas mais simples, como fazer contas em uma calculadora. Pode piorar quando o PC ficar congelado;
  • Arquivos somem: é comum que o VBS/Dinihou.trf.22 apague todos os arquivos e pastas importantes e disponíveis na área de trabalho ou no sistema de unidades sem a sua permissão. Para piorar, ele pode roubar extratos bancários, cartões de crédito e outros registros financeiros armazenados no seu sistema, roubando a sua identidade e sacando seu dinheiro;
  • Antivírus morre: sim, ele consegue desabilitar o antivírus e o torna algo inútil. Isso também abre portas para outros malwares e piora ainda mais o estado do seu computador;
  • E finalmente… a loucura: depois de estar tudo destruído, você é ainda capaz de presenciar alterações absurdas na tela do PC, como mudanças de cores ou aparição de imagens, tudo isso enquanto os aplicativos desaparecem da biblioteca e seus jogos somem por conta própria;
  • Morte: o computador deixa de funcionar e vira um peso de papel, que não liga mais.

Isso tudo acontece porque o vírus da Copa do Mundo consegue acessar o Editor de Registro do Windows, cria um nome novo e injeta processos que alteram tudo. Isso esconde os arquivos maliciosos e dificulta qualquer ação para arrumar o problema.

Como saber se estou infectado?

Caso esteja com dúvidas, qualquer um dos diagnósticos abaixo pode indicar a presença dele:

  • O sistema está levando tempo para ligar o antivírus;
  • Você não consegue mais atualizar o Windows;
  • Aparecem arquivos “autorun.in” dentro da pasta “Recycle”;
  • Computador reinicia aleatoriamente;
  • O Gerenciador de Tarefas mostra que a CPU está com uma quantidade absurda de uso;
  • As impressões feitas são sempre defeituosas;
  • Os emails são recebidos sem você ter opção para impedí-los de abrir;
  • O modem de banda larga ostra atividade de tráfego mesmo quando não está em uso;
  • Novos programas desapareceram sem aviso;
  • A sua caixa de entrada de email fica cheia de spams;
  • Os drives de DVD e CD não são detectados pelo sistema;
  • O Centro de Segurança do Windows parou de funcionar.

Se você perceber alguma dessas mudanças, fique atento para as informações abaixo sobre como eliminá-lo imediatamente do seu PC.

Aprenda a remover

Por esse ser um vírus muito pesado, siga todos os passos abaixo em todos os seus navegadores, além de usar os programas indicados para não correr nenhum risco:

Internet Explorer

1. Clique no ícone de ferramentas e selecione “Gerenciar Complementos”;


2. Na janela que abrir, clique em “Barras de ferramentas e Extensão” e delete todos os programas relacionados com a VBS/Dinihou.trf.22;

3. Depois clique em “Provedores de Pesquisa” e desative as sugestões de buscadores;


4. Clique novamente no ícone de ferramentas e selcione “Opções da Internet”;


5. Na aba “Geral”, digite o nome do site que você quer como página inicial, clique em “Aplicar” e depois em “OK”.


Mozilla Firefox

1. Clique na opção de “Ferramentas” e selecione “Complementos”;


2. Na aba que abrir, selecione a ba “Extensões” e delete tudo que tenha relação com o VBS/Dinihou.trf.22;


3. Novamente clique em “Ferramentas” e selecione “Opções”;


4. Na janela que abrir, clique na aba “Geral” e mude o nome da sua página inicial para a que você preferir.


Google Chrome

1. Clique no ícone de ferramentas e selecione “Configurações”;


2. Na aba que abrir, procure por “Pesquisa” e clique em “Gerenciar mecanismos de pesquisa…”, depois delete todos os buscadores que você não quer e insira o seu preferido;


3. Depois, clique na aba “Extensões” e delete tudo relacionado ao VBS/Dinihou.trf.22;


4. Se achar que isso não resolveu, você pode clicar em “Redefinir configurações do navegador”, que fica na área de Configurações, após clicar no link “Mostrar configurações avançadas” no final da página.


Retire o vírus manualmente do seu PC

São passos simples, mas é preciso prestar atenção e fazer tudo corretamente. Veja abaixo como proceder:

1. Reinicie o computador no modo de segurança. Para quem não sabe, o modo mais fácil de fazer isso é reiniciando o PC e apertando a tecla F8 rapidamente enquanto o Windows ainda não foi iniciado, assim você será levado para uma nova janela e poderá escolher essa opção;


2. Aperte Ctrl+Alt+Del e abra o Gerenciador de Tarefas do Windows. Procure por qualquer diretório que contenha %AllUsersProfile%random.exe, %Temp%\random.exe ou qualquer arquivo com %CommonAppData%\ seguido de caracteres aleatórios;

3. Agora clique no botão Iniciar e escreva “Regedit”, depois selecione o arquivo de mesmo nome;


4. Na janela que abrir, procure pelos três registros abaixo e delete todos eles e qualquer pasta relacionada:

  • HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\run\
  • HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurentVersion\Winlogon\ [a partir daqui, pode aparecer qualquer caracter]
  • HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\Temp


5. Reinicie novamente o computador aperando a tecla F8 para escolher o modo normal e utilize o seu computador. Se os problemas persistirem, é melhor chamar um técnico.

Prevenção

Inicialmente, existem seis pontos de vulnerabilidade que podem permitir a instalação dessa praga. Por isso, sempre se lembre de:

  • Atualizar o sistema constantemente;
  • Criar senhas complexas, com letras letras maiúsculas e minúsculas, com números e caracteres especiais, impedindo que alguém altere qualquer coisa no seu PC;
  • Não inserir pen drives, cartões de memória, CDs ou qualquer dispositivos desconhecidos no seu computador;
  • Aceitar arquivos desconhecidos via Bluetooth;
  • Nunca clicar em vídeos, jogos e outras coisas online de sites desconhecidos;
  • Não executar emails de origem duvidosa.

Fonte: http://www.superdownloads.com.br/materias/virus-da-copa-do-mundo-que-remover.html#ixzz2uWhyr9RF

avatar_wordpress_clean61

http://fabianoflorentino.com

Saiba porque sua Internet não funciona na velocidade que você paga

Descubra quais os diversos motivos que causam lentidão na sua conexão com a web e saiba como monitorar o seu computador e evitar pioras

Por Bruno Iacona de Bello

Você já percebeu que a sua conexão de Internet nunca é exatamente tão rápida quanto o seu provedor disse que seria? Muitas vezes, se fizermos as contas, estamos pagando por uma quantidade de velocidade e recebendo apenas 20% do esperado. Isso acontece por diversos fatores, mas não significa que você pode aceitar como se não fosse um grande problema. Por isso, nós do Superdownloads resolvemos fazer essa matéria para você que tem curiosidade de saber o que causa essa lentidão nos serviços de Internet e se há alguma forma de melhorá-lo.

O teste do real vs. anunciado

Antes de mais nada, é preciso fazer um teste com a sua máquina para saber se a sua velocidade de conexão é no mínimo parecida com aquela pela qual você está pagando. Para obter esses dados, é preciso fazer um teste de velocidade e depois comparar os resultados. Já adiantamos a você que, provavelmente, será notada uma grande diferença e uma velocidade bem mais lenta.

Infelizmente, se você for além e fizer outras comparações, vai perceber que existe uma enorme diferença nos preços da Internet do Brasil e de outros locais do mundo. No Canadá, por exemplo, se paga uma média de R$ 11 por 7,6 Mbps. Na Noruega essa taxa é de R$ 8 e na França é normal encontrar planos de 19 Mbps por apenas R$ 3,20. Quer mais barato? A Coreia cobra apenas R$ 1,30 por 45 Mbps e o Japão chega a cobrar R$ 0,55 por 66 Mbps.

Isso não é tudo. É preciso lembrar que a sua velocidade de Internet não significa que mostrará uma velocidade de download igual. Na verdade, a velocidade média de download é a seguinte:

  • Plano de 1 Mega: 118 kB/s
  • Plano de 2 Mega: 250 kB/s
  • Plano de 5 Mega: 625 kB/s
  • Plano de 10 Mega: 1250 kB/s

Mas então o que diminui a velocidade de conexão?

Você deve agora estar pensando “Por que então somente algumas pessoas conseguem a velocidade de Internet que são anunciadas pelos provedores?”. Bom tirando, é claro, alguns fatores mais complicados, o mais óbvio para nós é que os provedores de Internet só pensam no marketing e não conseguem de fato o que prometem. Porém, isso não é completamente verdade. Existem muitas outras coisas. Veja abaixo alguns bons motivos de ter a sua conexão diminuída:

Problemas de hardware para o usuário final

Pode acontecer de você estar com um roteador antigo que não consegue se manter por conta da velocidade atual ou então por conta de uma conexão Wi-Fi fraca. Além disso, ele pode estar com uma configuração errada para o tipo de roteador que está sendo utilizado. Nesses casos, é claro que você não está aproveitando toda a velocidade e a culpa não é do provedor, mas de quem não soube configurar o aparelho.

Distância do ISP

Primeiramente, você sabe o que é ISP? É a sigla para “Internet Service Provider”, ou seja, o seu provedor de serviços de Internet. Quanto mais longe você estiver dele, mais fraco será o seu sinal. Se você mora em uma cidade, provavelmente terá uma conexão mais rápida do que alguém que mora no campo.

Congestionamento

Lembre-se que você está compartilhando uma linha de conexão com a  Internet junto com muitos outros clientes desse mesmo provedor. Por isso, pode haver um congestionamento, que pode resultar em lentidão. Isso acontece principalmente se as pessoas próximas a você estiverem exagerando. Por exemplo, todos os seus vizinhos estarem usando o BitTorrent 24 horas por dia ou usando outros serviços que demandam muita conexão.

Reprodução: eCyber University

Horário

Existem alguns horários considerados “horas de pico”, pois são as horas em que as pessoas mais se conectam a Internet. Normalmente, acontecem entre as 18h e as 24h, o horário em que muitas pessoas chegam em casa dos serviços e navegam até a hora de dormir.

“Engasgamento”

Muitas pessoas não sabem, mas o seu provedor de Internet pode diminuir (ou “engasgar”) o seu tráfego na rede. Isso acontece porque muitas vezes há um limite na taxa de transação de dados. Dessa forma, se você baixar muitos gigabytes de download de uma vez, vai chegar ao limite proposto pelo provedor e eles vão deixar a sua conexão lenta, limitada, até o final do mês. Mesmo que a sua empresa contratada diga que a sua Internet é “ilimitada”, lembre-se que essa pode ser somente uma palavra para designar que você pode usar à vontade, mas não que você não tenha um limite de tráfego antes de começar a navegar a uma taxa mínima na rede.

Outra coisa muito comum é o controle de “Traffic Shapping”, ou seja, o controle no compartilhamento de arquivos Peer-to-Peer (ou “P2P”). Se você ultrapassar o limite desse controle, também pode ter problemas. Uma forma de evitar isso com facilidade é utilizando um programa de torrents. Todos eles, na área de ferramentas (settings) possuem uma opção para ativar criptografia. Ative e você poderá burlar esse controle.

O próprio servidor

Não é só o seu aparelho que dá problemas, mas o servidor também. Muitas vezes, sua velocidade de download não depende somente da sua máquina, mas da velocidade dos servidores por onde você está baixando. Por exemplo, se você estiver em São Paulo e resolver baixar algo de um site com o provedor em Paris, pode enfrentar problemas na conexão entre os provedores.

Erro de entendimento: É isso mesmo, você não leu errado. Existe um erro de entendimento por parte dos usuários na hora de contratar um plano de Internet. O que acontece é que os planos de Internet são vendidos em bits e não em bytes. Não sabe a diferença? O bit é a menor unidade de informação. Oito bits são iguais a um byte. Por isso, quando você vê uma propaganda e lê a palavra “Mbps”, pensa que é “Mega Bytes Por Segundo”, enquanto na verdade é “Mega Bits Por Segundo”. A medida em bytes é diferente e normalmente mostrada como “MB/s”. Então, seguindo essa lógica, quando um plano diz que é de 10 Mbps não significa que ele tem 10 megabytes e sim 10 megabits. Na hora de fazer a conversão, você descobre que ele é um plano de 1,25 MB/s. Basicamente, basta dividir o valor do plano por oito e você descobrirá qual a velocidade máxima de conexão que você pode alcançar. Por isso, lembre-se que:

  • Plano de 1Mbps: 128 KB/s
  • Plano de 10 Mbps: 1,25 MB/s
  • Plano de 20 Mbps: 2,5 MB/s
  • Plano de 50 Mbps: 6,25 MB/s

Como você viu, podem ser muitos os fatores que podem afetar a velocidade de conexão com a Internet, por isso fica difícil saber exatamente qual é o seu problema. Normalmente, tudo isso diminui a sua velocidade e é por isso que você não alcança o que seu provedor de Internet anuncia. Além disso, não adianta simplesmente imaginar que na Europa, Estados Unidos e Japão existem conexões melhores e mais baratas, que não sofrem tanto com esses problemas. Isso acontece por lá dessa forma porque existem mais provedores do que aqui. No Brasil, assim como nas áreas rurais desses países, a Internet muitas vezes conta com pouquíssimos provedores e precisam receber dados de lugares distantes, daí o grande problema.

Mas é possível ao menos medir a sua velocidade de conexão para tentar ao menos descobrir o que está, no seu caso, deixando a velocidade mais lenta. Assim, você pode medir a sua conexão e procurar sempre ver como tirar o maior proveito possível da Internet.

Medindo a sua velocidade de conexão

Você pode tentar medir sua velocidade de conexão com a Internet usando o SpeedTest. Basta escolher o servidor mais próximo de você e o teste vai estabelecer qual a sua velocidade. Procure fazer isso de duas a três vezes por dia durante uma semana e tire a sua média. Anote sempre antes de fazer o teste o que você estava fazendo, a data e todas as condições possíveis. Depois disso, você poderá ver o que aumenta e o que diminui a sua velocidade de conexão. Você também pode aproveitar a nossa matéria sobre como monitorar a banda de internet em seu desktop Windows.

Você ainda pode atualizar o seu roteador, ajustar as configurações e minimizar o máximo possível as interferências no sinal. Outra dica interessante está na nossa matéria sobre “como melhorar a sua conexão Wireless“. Só não tente reclamar com o seu provedor, porque eles não anunciam “até” antes da velocidade à toa.

Reprodução: eCyber University

Fonte: http://www.superdownloads.com.br/materias/saiba-sua-internet-funciona-na-velocidade-que-paga.html#ixzz2YvSMpJNn

avatar_wordpress_arredondado

http://fabianoflorentino.com/

%d blogueiros gostam disto: