Hackers: documentários, dicas e sites para conhecê-los melhor e talvez tornar-se um deles

Confira o material que reunimos para saudar a realização dos eventos Black Hat e Def Con, dois dos maiores encontros de hackers do mundo

Por Felipe Augusto Cavalcante

 

Antes de mais nada, é preciso deixar bem claro o uso incorreto da palavra hacker por grande parte da mídia convencional, associando-o, geralmente, a criminosos digitais. No contexto mais puro do termo, a palavra hacker refere-se às pessoas devotadas em aprender e dominar uma dada tecnologia, esteja ela relacionada a computadores, internet ou qualquer outra área do conhecimento.

Por esta definição, que é genuína, hackers não são apenas aqueles que invadem sistemas (como a mídia tradicional os reputa), mas também as pessoas voltadas, com obsessão, a criar, modificar ou melhorar a tecnologia. De forma mais abrangente, poderíamos definir como hacker também o pessoal que desenvolve equipamentos impressionantes ou possui um vasto conhecimento sobre telefonia, física ou engenharia elétrica, por exemplo.

Onde a maioria enxerga códigos estranhos, os hackers enxergam possibilidades (inspirado no filme Matrix)

Agora que já fizemos as devidas correções, vamos falar sobre o que você encontrará nesta matéria. Para quebrar um pouco o mito criado por Hollywood e pelos meios de comunicação mais famosos, separamos 4 documentários para ajudar a entender melhor o mundo dos hackers: o que pensam, o que fazem, por que fazem e também como fazem. Para aqueles mais curiosos, existe uma palestra falando sobre algumas estratégias usadas para invadir websites e ainda uma página que compartilha falhas de segurança (exploits) já consertadas.

Documentários

Bom, os documentários são realmente longos e alguns deles passam até de 1 hora; contudo, vale a pena assisti-los na íntegra para ter uma visão universal da história de cada um dos personagens envolvidos. Se preferir, ou ficar muito cansativo, assista aos vídeos de forma pausada, mesmo que seja em dias diferentes (guarde nos favoritos).

Outra opção é baixar e converter os vídeos para assistir no iPod, tablet, smartphone ou no seu dispositivo portátil, uma boa opção para obter os vídeos é o Easy YouTube Video Downloader.

Para quem ainda se enrola um pouco no inglês, é possível ativar as legendas clicando no botão “CC” e, em seguida, na opção “Inglês (transcrito)”. Também pode usar-se a tradução automática do Google Translate nas transcrições, para isto ative as legendas e depois clique na opção “Traduzir legendas”; depois, é só escolher “português”. O resultado não é dos melhores, mas é compreensível, e isso é o que importa.

Caso não goste da cor ou do tamanho das legendas, basta seguir até o mesmo botão “CC” e fazer os ajustes na opção “Configurações”.

Hackers: Wizards of Eletronic Age

O documentário mostra os hackers (no sentido mais puro da palavra) responsáveis por desenvolver os primeiros computadores, o próprio PC e os primeiros programas que ganharam o mundo com sucesso. Também existem partes dedicadas a falar sobre software e o surgimento dos termos freeware e shareware.

Dentre os participantes estão:

  • Steve Wozniak – simplesmente “o cara” que agrupou um monte de peças eletrônicas, montou o primeiro PC de sucesso e revolucionou a indústria da tecnologia da informação. Ah, sim, também é conhecido por ser o co-fundador da Apple Computer Inc;
  • Richard Stallman – exímio programador que desenvolveu uma série de programas GNU, autor da licença GNU General Public License e principal defensor do software livre;
  • Lee Felsenstein – fundador do Homebrew Computer Clube e uma das inspirações de Steve Wozniak;
  • Andy Hertzfeld e Bill Atkinson – da equipe envolvida nos primeiros Macs;
  • Vários outros hackers que fizeram coisas incríveis em sua época.
In the Realm of the Hackers

Documentário focado na história de um garoto australiano que, ainda no começo da disseminação da grande rede de computadores, descobriu a liberdade extrema através de seu recém-adquirido computador equipado com um modem. Como todo bom viciado em tecnologia, estudioso e curioso, não demorou muito para testar os limites próprios e da tecnologia da época.

Veja o que passou na mente e também a história de um hacker que invadiu várias das mais importantes e poderosas instituições de seu tempo, incluindo bancos, órgãos de defesa do governo norte-americano e até mesmo os computadores da NASA.

No vídeo, são tratados temas como:

  • As motivações de um hacker;
  • O sentimento de invadir uma das maiores instituições financeiras do mundo;
  • O surgimento dos piratas de computadores, bem como de grupos anônimos;
  • Os problemas de trocar integralmente o mundo real pelo digital.
The Secret History Of Hacking

Que tal conhecer a visão de Kevin Mitnick, Steve Wozniak e John Draper (o lendário Captain Crunch) sobre o que é realmente ser um hacker? O vídeo aborda o verdadeiro baile que Kevin, um mestre também de engenharia social, deu no FBI, enquanto fugia pelos Estados Unidos hackeando mais e mais sistemas, tanto computacionais como de telefonia.

John Draper conta o que o motivou e como hackeou o sistema de telefonia da época com um simples apito, fornecido como brinde encontrado em caixas de cereais (dai o apelido de Captain Crunch). Tudo isso já seria mais do que suficiente, não? Claro que não! Steve Wozniak também aproveitou para falar sobre as suas origens na tecnologia. Como todo bom documentário, temos ainda relatos de uma série de pessoas envolvidas com o assunto na época.

Hackers Wanted

Este é um documentário bem mais recente, produzido em 2008, que explora justamente o lado mais sombrio dos hackers; no caso, os piratas voltados à fazer invasões e causar prejuízo financeiro a empresas e órgãos governamentais, também conhecidos como crackers. O documentário também surpreende por retratar detalhadamente a história do hacker Adrian Lamo, que ganhou notoriedade por invadir sistemas do governo dos EUA e empresas com o objetivo de ajudá-los a melhorar os seus sistemas de segurança.

Como era de se esperar, o governo não demonstrou gratidão a Lamo; em vez disto, iniciou uma imensa caçada para criminalizar o “hacker do bem”. Todo este assunto provocou imensa mobilidade na comunidade tecnológica e levantou a seguinte pergunta: “Será que não é melhor um cidadão patriota descobrir estas falhas do que um espião de uma nação potencialmente inimiga?”

Dentre os vários temas também abordados, estão:

  • O exército de hackers chineses, supostamente comandados pelo próprio governo;
  • O inicio do hacktivismo, em que hackers usam a tecnologia para fazer protestos (ao melhor estilo do “grupo” Anonymous);
  • A guerra digital entre Índia e Paquistão, envolvendo, é claro, o arsenal nuclear de ambos;
  • A questão filosófica: “Até onde o governo deve limitar a busca de informação de seus cidadãos?”, assim como o aspecto propriamente legal envolvido.

Este é realmente um bom documentário para quem é ou está pensando em se tornar um hacker. Nele, você confere depoimentos de Steve Wozniak, do próprio Adrian Lamo, de agentes federais e várias outras pessoas envolvidas na segurança da informação.

Revolution OS

Quer algo mais hacker do criar um sistema operacional sem fins lucrativos e ainda atingir enorme sucesso? Este documentário retrata exatamente a trajetória de Linus Torvalds e a criação do sistema Linux (preferido entre 9 de cada 10 hackers – tal como nas propagandas de escovas dentais).

Brincadeiras à parte, no vídeo você encontrará:

  • Depoimento de Linus Torvalds sobre as suas motivações;
  • A opinião de Richard Stalmann sobre software pago, pirataria e as suas motivações para criar e evangelizar o modelo de licença GNU, de software livre;
  • A chegada de uma empresa especializada em Linux, software livre, à bolsa de valores;
  • Como faixa bônus, uma música inspirada no projeto GNU.

Este documentário possui legendas em português, feitas provavelmente por uma boa alma brasileira que acessou o vídeo no Youtube. Para ativar a legenda, clique no botão “CC” e selecione “Português (Brasil)”.

Revista 2600

Esta é uma revista lançada em 1984 e publica uma série de dicas e instruções para um público técnico mais avançado, basicamente um manual detalhado sobre novos hacks; O próprio nome da publicação faz referência à frequência usada por John Draper em seu apito para hackear os sistemas de telefonia da AT&T, 2600 hertz.

Nada de tópicos na capa, é preciso decifrar o assunto através da imagem

Desta forma, a 2600 é uma ótima referência para quem é extremamente curioso quando o assunto é componentes e sistemas eletrônicos; além de uma ótima fonte de aprendizado para aperfeiçoar os vários aparelhos que usamos no dia a dia e para conhecer um pouco melhor a cultura hacker.

A boa noticia é que a revista continua na ativa e pode ser comprada por quantias módicas na Amazon, por preços a partir de US$0,99. Uma ótima opção para quem possui o aparelho Kindle ou o leitor Kindle instalado no PC, pois a entrega digital dispensa o alto custo dos fretes e dos encargos com impressão em papel.

Dicas para se tornar um hacker

1) Estude tudo, realmente tudo, sobre a tecnologia que deseja dominar e nunca pare;
2) Domine outros idiomas, principalmente inglês, pois em português você encontra apenas manuais de instruções e informações mais básicas para usuários comuns;
3) Nunca ache que já sabe tudo ou mais do que os outros. O fato de aceitar que alguém sabe mais ajuda a se afastar da zona de conforto e aprender cada vez mais, além de evitar as armadilhas da prepotência;
4) Caso opte por se especializar em segurança de sistemas, crie ambientes controlados em máquinas virtuais. Não saia por ai querendo invadir e destruir coisas (sempre vai ter alguém tão bom quanto você ou até melhor querendo pegá-lo, se este for o caso). Duvida disto? Então, arrisque a sorte;
5) Transmita o seu conhecimento, já que o governo brasileiro não dá a mínima sobre apoiar a tecnologia da forma que o país realmente precisa, apesar da arrecadação tributária que só bate recordes ano após ano. 

Materiais de apoio

Para obter sucesso em sua jornada de aprendizado, faça uso de todos os meios de informação disponíveis. Aproveite manuais técnicos, fóruns especializados, converse com pessoas mais experientes e vire o Google pelo avesso. Apenas não procure coisas como “Como hackear xyz” ou pergunte isso nos fóruns, não é bem assim que as coisas funcionam.

Aproveite para aprender também um pouco da ética que norteia as ações entre esses grupos de pessoas.

O site Metasploit traz uma série de vulnerabilidades encontradas em programas e sistemas operacionais. Sim, todas elas provavelmente já foram corrigidas; mas você pode aplicá-las isolando o sistema em questão em uma máquina virtual. Lembre-se, a finalidade é estudar e não atacar os outros…

Alguns livros acadêmicos que podem ajudar bastante:

  • Sistemas Operacionais Modernos 2ª Edição – Andrew S. Tanenbaum, Ed. Makroon Books;
  • Arquitetura e Organização de Computadores 8ª Edição – William Stallings, Ed. Pearson;
  • Redes De Computadores 4ª Edição – Andrew S. Tanenbaum, Ed. Makroon Books.

É importante lembrar que estes e vários outros bons livros também estão disponíveis em bibliotecas de universidades, assim você pode pegar emprestado ou analisá-los antes de comprar.

Não se esqueça de visitar o site oficial da conferência hacker DEF CON, para acompanhar tudo o que acontece nos dias do evento, assim como o site da Black Hat.

Para finalizar, que tal assistir uma aula prática de técnicas para hackear websites? Confira no vídeo abaixo!

Faça a sua parte

Compartilhe esta matéria ou comente com os seus conhecidos para limpar de vez esta imagem ruim dos hackers, criada ao longo dos anos por pessoas que realmente não pesquisaram sobre o assunto, ou que agem com má fé deliberada. A maioria dos hackers, como pode ser observado nos documentários, enquadra-se como verdadeiros heróis da tecnologia e não flertam com o mundo do crime.

Tem dicas, indicações e opinião sobre o assunto? Deixe seus comentários logo abaixo e compartilhe o conhecimento!

Fonte: http://www.superdownloads.com.br/materias/hackers-documentarios-dicas-sites-conhece-los-melhor-talvez-tornar-se-deles.html#ixzz229V7o0jO

avatar_wordpress_arredondado

https://fabianoflorentino.wordpress.com

Anúncios

Publicado em 30 de julho de 2012, em Superdownloads e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Um comentário começa grandes debates!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: