Diablo III: Primeiras impressões do jogo

O Superdownloads testou o game e mostra, com exclusividade, as novidades deste jogo que tem tudo para se tornar um grande clássico

Por Felipe Augusto Cavalcante

Os primeiros vídeos de demonstração do Diablo III já mostravam que o jogo estava totalmente renovado. Eles traziam gráficos mais elaborados, belos efeitos visuais e movimentos mais fluídos dos personagens. O beta fechado (testado pelo Superdownloads) confirmou que a nova versão do RPG demoníaco apenas lembrará as anteriores, em termos de sons, temática e jogabilidade.

Inimigos preparam emboscada para o aventureiro novato (clique para ampliar)

O primeiro contato

Logo no menu, já é possível perceber todo o potencial gráfico do game. As opções, sobrepostas a um cenário sombrio, estão acompanhadas de uma trilha sonora fúnebre e apocalíptica. A princípio, surpreende a necessidade de estar sempre conectado à Battle.net para jogar. Mas ok, a Blizzard já tinha avisado sobre o fato.

Existe uma certa emoção em conectar no jogo pela primeira vez! (clique para ampliar)

Feito o login, é hora de criar o personagem. É possível escolher entre 5 classes diferentes:

  • Bárbaro: para ataques corpo a corpo, absorve bem os danos dos inimigos. Como em quase todo RPG, é a classe mais interessantes para os iniciantes; 
  • Arcanista: utiliza magias de fogo, gelo e raios para o ataque. Precisa manter uma boa distância dos inimigos para sobreviver;
  • Caçador de Demônios: classe equivalente aos paladinos dos RPGs convencionais. O caçador utiliza arcos e bestas. Possui encantamentos para melhorar o poder das flechas. Destaca-se das demais classes por suas habilidades especiais que normalmente deixam armadilhas para os inimigos;
  • Feiticeiro: lança feitiços de magia negra e invoca criaturas, como morcegos, aranhas e zumbis. É capaz de lançar ataques de elementos naturais, além de evocar maldições sobre os inimigos, que os enfraquecem ou retiram sua vida lentamente;
  • Monge: especializada na luta rápida e corpo a corpo. É capaz de realizar combos nos inimigos e lançar mantras para regenerar tanto a vida quanto a armadura (própria e de seus aliados).

Depois que criar o personagem, escolhendo classe, sexo e nome. É hora de partir para a aventura.

Atenção mulheres: agora também é possível escolher o sexo do personagem. E a Blizzard caprichou neste detalhe: as personagens femininas são tão ameaçadoras quanto os masculinos.

Caçadora de demônios ameaça o jogador com suas flechas, ainda na seleção de personagens (clique para ampliar)

O visual

Os gráficos do game são totalmente em 3D, diferente dos Diablos anteriores, que apenas simulavam o efeito. Ao passear pelos cenários, é possível perceber ricos detalhes que realmente interagem com o jogador. As casas semi-destruídas, por exemplo, desabam ao sofrer o impacto de flechas e golpes. O mesmo ocorre com a mobília dos castelos e demais cenários.

Mas os gráficos não chegam a surpreender. Sim, comparado ao Diablo II, lançado a mais de 11 anos, o game evoluiu bastante. Mas, perante outros RPGs atuais, como The Elder Scrolls V: Skyrim, acabou ficando um pouco a desejar. No entanto, isso não compromete a diversão proporcionada pela história envolvente. E o melhor: a versão final deve chegar totalmente em português.

As habilidades especiais dos personagens também garantem impactos visuais, com direito a efeitos de luz, formas bem modeladas e até algumas tremidas na tela. Esses elementos deixam os combates muito mais dramáticos – e temos a impressão de que controlamos um herói poderoso.

Neste cenário, é possível usar o lustre contra os inimigos (clique para ampliar)

A notícia de que o level subiu vem acompanhada de um belo efeito (clique para ampliar)

Sons das profundezas

Mais uma vez, a Blizzard trabalhou arduamente para que os sons do jogo, e sua trilha de fundo, ofereçam a imersão perfeita ao jogador. Aqueles que jogaram as versões anteriores de Diablo vão reconhecer o barulhinho das moedas, algumas notas da trilha de fundo e as vozes (convincentes) de alguns personagens antigos. Mas não entremos em detalhes, porque isso pode estragar as surpresas iniciais do jogo.

Os personagens narram os textos, mas você também pode ler as histórias (clique para ampliar

Outra parte bem elaborada do som vem da interação do cenário com o jogador. Ao passar por determinados lugares, é possível ouvir o estalar do fogo e sons de madeiras rachando. Isso, misturado com a animação do material se deteriorando, deixa o jogador de prontidão: “Será que serei encurralado por um exército de inimigos?”. O jogo surpreende.

Combate prático

O sistema de combate do jogo continua muito prático. Para atacar um inimigo, basta clicar com o botão do mouse correspondente a habilidade que deseja usar. O ataque primário é associado ao botão esquerdo e a habilidade especial, ao direito.

Use o cenário para evitar ataques dos inimigos (clique para ampliar)

É importante lembrar que, para atacar, é preciso levar em conta o tipo de arma utilizada. Se você estiver usando espadas, terá de manter pouca distância do oponente. Para usar uma habilidade especial, o personagem precisa ter energia suficiente. Cada classe tem seu tipo especial de energia e suas habilidades.

Os ataques e habilidades podem ser escolhidos de acordo com a ocasião (clique para ampliar)

Para atacar um grupo de inimigos, basta manter os botões do mouse pressionados e passar o cursor sobre eles, dispensando cliques. Algumas habilidades especiais são disparadas com os números do teclado (de 1 a 4). Caso deseje, é possível alterar a posição das habilidades, tanto entre as teclas quanto entre os botões do mouse.

Os frutos das batalhas

Outra mudança significativa no Diablo III veio na coleta de moedas e itens deixados pelos adversários. Agora, o jogo sempre exibe a quantidade de moedas e o nome dos itens no chão. Para pegar as moedas, você simplesmente passa por cima delas. Os itens exigem um clique adicional sobre cada um daqueles que deseja pegar.

Ao acessar o inventário, são indicados os itens que você acabou de pegar. Ao passar o mouse sobre um item, o jogo compara automaticamente a força e as características dele com os outros equipamentos. O resultado da comparação aparece em uma janela flutuante. Isso ajuda os jogadores iniciantes e economiza o tempo dos mais experientes. 

Passe sobre as moedas para capturá-las (clique para ampliar)

Passe o mouse sobre um item para compará-lo com um equipado (Equipped) – (clique para ampliar)

Dentre os itens que os monstros deixam para o jogador estão:

  • Armas (arcos, cajados, espadas, machados e etc);
  • Amuletos;
  • Armadura;
  • Botas;
  • Bracelete;
  • Calças;
  • Capacete;
  • Cintos;
  • Escudos;
  • Luvas;
  • Ombreira; 
  • Poções.

Também é possível comprar estes itens dos mercadores NPCs (personagens controlados pelo computador). Porém, a comodidade costuma ser cara. Na maioria das vezes, compensa mais focar na batalha e esperar que algum inimigo deixe o item para o jogador.

Interessante: essa grande combinação de itens permite ao jogador customizar o personagem, deixando-o mais agressivo ou defensivo. Se um item não servir (for pior do que aqueles que já possui), e você ainda tem espaço no inventário para levá-lo, é possível vendê-lo aos NPCs. Caso queira guardar, existe uma caixa no centro da cidade, compartilhada por todos os seus personagens.

Se estiver sem paciência para coletar ou comprar o item, você pode recorrer à casa de leilão virtual da própria Blizzard. Nela, os jogadores podem vender e comprar itens usando moedas de ouro – e até mesmo dinheiro real. Uma decisão polêmica, mas que felizmente não obriga todos a gastar mais dinheiro para adquirir itens especiais, mas só para quem tem pressa. 

Os itens podem ser vendidos pelos jogadores, tanto por moedas do jogo quanto por dinheiro real (clique para ampliar)

Enredo de primeira

Além da ambientação do jogo, chama atenção a forma com que missões e eventos do jogo foram amarrados. Quase tudo tem uma explicação, narrada por personagens que também “vivenciaram” conflitos com as criaturas ou eventos que desencadearam a invasão das trevas.

Tudo ficou muito bem elaborado, deixando ansiedade sobre a versão traduzida para o português (prometida para o lançamento). Se tudo ocorrer como em StarCraft II, a franquia de estratégia da Blizzard, o Diablo III contará com dubladores de primeira.  

Trailer do Diablo 3 (tradução livre de tonygomes – Fonte Blizzard)

Uma grande promessa!

Diablo III tem tudo para popularizar o gênero de RPG, sem desagradar aqueles que já gostam do gênero. 

O que mais atrapalha no jogo é a necessidade permanente de uma conexão com a internet para jogar, pois os personagens são armazenados nos servidores da Blizzard. Para tomar essa decisão, a empresa justificou que reduziria o número de trapaças nas partidas online. Algo polêmico e que alavanca as vendas de itens na casa de leilão virtual.  

Como ponto positivo desta conexão permanente com a internet, tem a sincronização dos personagens, para todos os computadores que você utilizar. Jogou no notebook? Então, no PC, seu personagem já aparecerá com o mesmo progresso e itens gravados anteriormente. Isso também evita que o personagem seja perdido por problemas no PC.

Lançamento

Fonte: loja virtual da Blizzard

Diablo III tem o lançamento previsto para o dia 15 de maio, e já pode ser adquirido na loja oficial da Blizzard por R$ 99,90. Quem comprar antes da data de lançamento, pode já começar o download do jogo. Para jogar Diablo III, a versão final ou beta, você precisa de um computador com os requisitos mínimos:

PC
  • Sistema: Windows XP ou superior (com os service packs mais recentes instalados);
  • Processador: Intel Pentium D 2.8 GHz, AMD Athlon 64 X2 4400+ (ou superior);
  • Memória: 1 GB (Windows XP), 2 GB (Vista e 7);
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce 7800 GT ou ATI Radeon X1950 Pro (ou superior);
  • Espaço em disco: 12 GB disponíveis;
  • Conexão: Internet banda larga (necessária o tempo todo para jogar).
Mac
  • Sistema: Mac OS X 10.6.8 ou mais recente;
  • Processador: Intel Core 2 Duo;
  • Memória: 2 GB;
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce 8600M GT, ATI Radeon HD 2600 ou superior;
  • Espaço em disco: 12 GB disponíveis;
  • Conexão: Internet banda larga (necessária o tempo todo para jogar).

Continue acompanhando o Superdownloads para obter as últimas informações de Diablo III, e mais detalhes da experiência de participar do beta.

Fonte: http://www.superdownloads.com.br/materias/diablo-iii-primeiras-impressoes-do-jogo.html#ixzz1qMALyVmH

avatar_wordpress_arredondado

https://fabianoflorentino.wordpress.com

Anúncios

Publicado em 27 de março de 2012, em Aplicativos, Superdownloads e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Um comentário começa grandes debates!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: