Instalação e configuração básica de um Debian 6 Squeeze para Desktops



Autor: Leandro <leandronkz at gmail.com>
Data: 20/09/2011

Início

Considerações iniciais: Cada parte da instalação necessita de configurações e ajustes diferentes. Bem como a escolha da iso correta.
Antes de baixar a iso, escolha o ambiente gráfico de sua preferência (Gnome, Kde ou Xfce), o seu modo de instalação (Cd / DVD ou netinst) e também a arquitetura do seu processador.
Sem mais delongas… Vamos começar!

Obtendo o Debian

Via imagem iso.
Para baixar a imagem iso do Debian, entre nesta página:

Existem basicamente dois tipos de imagens, as de CD ou DVD.

CD

Possuem formato mais enxuto, ideal para quem tem internet lenta. Porém, possuem menos pacotes disponíveis. E, portanto, na sua instalação faltará alguns pacotes importantes, como o Synaptic.
Para instalação com Gnome, baixe o cd debian-6.0.2.1-i386-CD-1.iso.
Faça o download do CD 2 também: debian-6.0.2.1-i386-CD-2.iso”
Para instalação com KDE, baixe o cd debian-6.0.2.1-i386-kde-CD -1.
Para instalação com Xfce ou Lxde, baixe o cd debian-6.0.2.1-i386-xfce+lxde-CD-1.iso.
NOTA: neste artigo optei por instalar a versão de arquitetura i386, se a sua for diferente, apenas escolha a correta. As instalações com Kde e Xfce só possuem 1 CD. Já na instalação do Gnome, o CD 1 é muito espartano.
Os pacotes do Cd 2 contém: Gconf, gimp, gksu, gnome-bluetooth, gnome-keyring, gnome-nettool, gst-plugins, gtk+2.0, dentre outros. Ou seja, é recomendável a sua utilização.

DVD

Um sistema praticamente completo. O único porém é o tamanho maior (4.4GB). Mas compensa pela simplicidade e praticidade, por conter praticamente todos os pacotes necessários à configuração básica.
NOTA: o Gnome será a interface gráfica padrão. Para instalar outras, deve-se fazer a escolha na tela de boot. Mais informações na próxima página do artigo.
Obs.: Se prefere baixar via torrent, o link é este:

Netinst

Como o próprio nome diz, é uma instalação via internet.
Você baixa um arquivo iso, contendo apenas os pacotes básicos para a instalação.
Os ambientes gráficos, seus programas e suas dependências, são baixados e instalados depois.
Esta é uma opção recomendável apenas para quem tem internet banda larga. E mesmo naqueles que possuem, a instalação é muito demorada (aqui com um plano de internet 1MB, demorou cerca de 2horas para baixar todos os pacotes).
Para baixar a iso do netinst, segue o link:

NOTA: Usando este método, no modo padrão; o ambiente instalado é o Gnome com a mesma configuração da versão com DVD.
Para instalar outros ambientes gráficos por este método, siga as instruções na próxima página.

Início da instalação

Com a iso em mãos. Insira o CD / DVD no leitor e dê boot por ele.

Selecionando a interface gráfica

Se você está instalando via DVD ou Netinst, logo na tela de boot pode-se escolher qual interface gráfica se deseja instalar. Para isso, escolha “Advanced options”:

Depois “Alternative desktop environments”:

E por último, escolha qual interface gráfica se deseja instalar:

Começo da instalação

[1] Após a escolha de qual interface gráfica instalar, a primeira tela será:

Escolha a opção “Graphical Install”.
NOTA: Em uma instalação Xfce/Lxde, na tela inicial escolha qual ambiente você deseja instalar: Xfce ou Lxde. Depois, selecione “Graphical install”.
[2] Depois escolha o idioma da instalação:

[3] E a localidade:

[4] O teclado:

[5] Se você não possui acesso a internet, aparecerá a tela:

Apenas deixe em branco e continue.
[6] Defina o Hostname, ou o nome da sua máquina:

[7] Nesta opção deixe em branco:

NOTA: é o mesmo passo de número [5]. Só que aparece agora para quem tem acesso à internet.
[8] Defina a senha do root:

[9] Digite um nome para o seu usuário padrão:

[10] Escolha o login do usuário padrão do sistema (o administrador será chamado “root”):

[11] Digite uma senha para o usuário padrão:

[12] Escolha a sua localidade para o ajuste do relógio:

Particionamento

[13] Selecione Manual nesta tela:

[14] Nesta tela você pode visualizar as partições do disco rígido.
NOTA: Eu irei diminuir a partição /dev/sda3 e criar mais uma onde instalarei o Debian.

Para alterar uma partição, basta selecionar ela e clicar em “Continuar”.
[15] Abrirá o configurador da partição. Como eu irei redimensionar ela, clique duas vezes em “Redimensionar a partição (atualmente 50.0 GB)”.

[16] Defina o novo tamanho da partição. Como eu usarei 20 Gb para instalar o Debian, a partição deverá ser redimensionada de 50GB para 30GB:

[17] Agora vamos criar a partição onde o Debian vai ser instalado. Selecione a partição livre e clique em continuar:

[18] Crie uma nova partição;

[19] Especifique o tamanho dela. No meu caso usarei o padrão (todo o espaço):

[20] Escolha o tipo de partição. No meu caso usarei primária. Lembre-se de que só podem existir 4 partições primárias. Ou 3 primárias e uma estendida (com várias lógicas dentro):

[21] Esta tela serve para definir os parâmetros básicos da partição. Clique duas vezes em “Usar Como”:

[22] Defina o sistema de arquivos utilizado. Eu costumo utilizar Ext4 com “Journaling”:

[23] Certifique-se de que em “Ponto de montagem” esteja selecionada “/”. Se não estiver, dê dois cliques e selecione “/ – o sistema de arquivos raiz”. Dê também dois cliques em “Flag inicializável”, para que fique “ligado”:

ATENÇÃO: Marcar a partição como inicializável é de extrema importância. Do contrário, o seu Debian não irá dar boot! Por fim, selecione “finalizar a configuração da partição” e clique em continuar.
[24] Neste artigo usaremos também a partição /dev/sda2 como swap. Para isso, selecione-a e clique em continuar:

[25] Clique duas vezes em “Usar como:” e selecione “Área de troca (swap)”. Por fim, selecione “Finalizar a configuração da partição”:

[26] Com as configurações feitas, vamos aplicar as mudanças. Selecione “Finalizar o particionamento e escrever as mudanças no disco”:

[27] Confirme marcando sim:

NOTA: Se tiver alguma dúvida quanto ao particionamento. Leia também este artigo do removido (o maior contribuidor do VOL, rsrs): Fazendo particionamento avançado no Debian. Ele trata deste passo com mais detalhes.

Instalando os pacotes

Espere até a instalação completa do sistema base…
[28] A próxima tela pergunta se você deseja ler outro Cd/DVD. Se você baixou mais de um CD/DVD, selecione sim.
Se não, selecione não e pule para o passo [32]:
NOTA: para quem está a instalar o sistema via netinst, este passo não aparece. Pule também para o passo [32].

[29] Se você selecionou sim na etapa anterior, insira o novo Cd/DVD, selecione “sim” e tecle continuar:

[30] Após a leitura, volta a tela novamente:

Se não houver mais Cds/DVDs selecione não. Se sim, repita o processo.
[31] Se você inseriu mais de um CD/DVD, agora ele pedirá para voltar para o primeiro CD/DVD. Insira e confirme:

[32] A próxima tela perguntará se você deseja utilizar um espelho de rede. Se você tem acesso à internet (de preferência banda larga) durante a instalação, é recomendável você escolher sim; já que ele irá baixar e instalar todos os pacotes importantes que faltam. Mas, lembre-se: selecionando esta opção fará com que a instalação demore muito mais, dependendo da velocidade da sua internet.
O que eu recomendo:
Utilize apenas se você baixou a versão com Kde e quer o mesmo completo, sem ter que ficar instalando programas após a instalação. Na versão com Xfce/Lxde, apenas se quiser o BrOffice completo, o Gimp… ou seja, programas úteis, mas que podem ser instalados mais tarde.
NOTA: quem está instalando o sistema via netinst, este passo (seleção do espelho) é obrigatório.
Se você baixou os dois primeiros Cds com Gnome ou o DVD, ou simplesmente quer uma instalação mais rápida, recomendo que você selecione não e pule para o passo [36]:

[33] Se você selecionou sim na etapa anterior, escolha a sua localidade:

[34] Selecione ainda, o espelho mais próximo:

[35] Preencha se você utiliza proxy HTTP. Se não utiliza, ou não sabe nem do que se trata, deixe em branco:

[36] A próxima tela pergunta se você quer enviar estatísticas / relatórios sobre os pacotes mais utilizados no seu sistema para os desenvolvedores. Selecione se quiser ajudar:

[37] A próxima tela pergunta quais gêneros de pacotes se deseja instalar. Como este é um artigo voltado à Desktops, mantenha selecionados apenas “Ambiente de trabalho gráfico”, “Utilitários standard de sistema”. Se estiver instalando em um notebook, marque também “Laptop”:

[38] Se você selecionou mais de um CD/DVD, no meio da instalação ele pedirá para adicionar a segunda mídia. Insira no drive e confirme:

[39] Depois de um longo tempo (bota longo nisso! rsrs)… Se der uma mensagem de erro:

[40] Basta dar ok, e selecionar a etapa novamente:

Todos os pacotes que já foram baixados, serão reaproveitados… Dessa vez será mais rápido, rsrs.
Se der erro novamente, volte uma etapa antes: “Configurar o gerenciador de pacotes” e refaça os passos desde o [28]. Lembre-se de que os pacotes já baixados serão reaproveitados.
Durante um dos testes para a elaboração deste artigo, em uma instalação tive que refazer estes passos duas vezes, devido a um erro ao baixar os pacotes do espelho.
[41] Se você selecionou mais de uma mídia CD / DVD, vai aparecer a tela:

Insira novamente o CD/DVD número 1 e confirme para finalizar a instalação.
[42] Se tudo der certo, aparecerá a tela:

Marque sim e tecle enter para instalar o Grub 2 na Mbr.
Mesmo se você tiver outro sistema instalado, é recomendável utilizar o Grub do Debian como gerenciador padrão; ou seja, instalá-lo na MBR, para que gerencie o boot de ambos os sistemas.
[43] O relógio será configurado para UTC? Responda Não:

[44] FIM !!!

Nota inútil: Disquetes?!? O que que é isso? Rsrs

Configurando os repositórios

Para ter uma ampla gama de pacotes disponíveis para instalação, é recomendável adicionar novos repositórios.
Para isso temos que editar o arquivo /etc/apt/sources.list, que é a lista dos repositórios utilizados por nosso sistema.
$ su
# nano /etc/apt/sources.list

NOTA: Apenas troque o nano pelo editor de sua preferência.
Segue o meu sources.list. Se quiserem utilizá-lo, substitua todo o conteúdo do seu por este:

# Sources .list Debian 6 Squeeze
## deb cdrom:[Debian GNU/Linux 6.0.1a _Squeeze_ – Official i386 DVD Binary-1 20110322-15:11]/ squeeze contrib main
## deb cdrom:[Debian GNU/Linux 6.0.1a _Squeeze_ – Official i386 DVD Binary-1 20110322-15:11]/ squeeze contrib main
## Debian 6.0 Squeeze/Stable. Contrib / contrib non-free
# repositório principal. Este é o mirror de SP.
# Se quiser outros,acesse: http://ftp.br.debian.org/debian/README.mirrors.html
deb http://download.unesp.br/linux/debian/ squeeze main contrib non-free
## Debian 6.0 Squeeze/Stable ‘Updates’.
# atualizações de segurança
deb http://security.debian.org/ squeeze/updates main contrib non-free
## Debian 6.0 Squeeze/Stable ‘Proposed Updates’.
# atualizações são fornecidas aqui, antes do repositório de atualizações de segurança,
# uma espécie de repositório de atualizações em fase Beta.
# deb http://download.unesp.br/linux/debian/ squeeze-proposed-updates main contrib non-free
## Debian 6.0 Squeeze/Stable ‘Backports’.
# Fornece alguns pacotes mais recentes do que os encontrados no principal.
deb http://backports.debian.org/debian-backports squeeze-backports main contrib non-free
## Debian 6.0 Squeeze/Stable ‘Multimedia’.
# repositório multimídia
deb http://www.debian-multimedia.org squeeze main non-free
# Outros Repositórios e PPA’s ####################
## Debian Wheezy/Testing 7.0.
## Contém pacotes instáveis e de testes.
# deb http://mirrors.geeks.org/debian/ wheezy main contrib non-free
# deb http://security.debian.org/ wheezy/updates main contrib non-free
# deb http://www.debian-multimedia.org wheezy main non-free
## Wine.
deb http://www.lamaresh.net/apt squeeze main
## Firefox ppa
deb http://ppa.launchpad.net/mozillateam/firefox-stable/ubuntu lucid main
## Opera.
deb http://deb.opera.com/opera/ squeeze non-free
## Oracle VM VirtualBox.
deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian squeeze contrib
## Gstyle GTK Themes.
deb http://ppa.launchpad.net/s-lagui/ppa/ubuntu lucid main
## Crebs ppa
deb http://ppa.launchpad.net/crebs/ppa/ubuntu lucid main
## JDownloader ppa
deb http://ppa.launchpad.net/jd-team/jdownloader/ubuntu natty main
## Skype
deb http://download.skype.com/linux/repos/debian/ stable non-free
## Clamav ppa
deb http://ppa.launchpad.net/ubuntu-clamav/ppa/ubuntu lucid main
## Conky ppa
deb http://ppa.launchpad.net/conky-companions/ppa/ubuntu lucid main
## Google Chrome
deb http://dl.google.com/linux/chrome/deb/ stable main

Depois de editado o seu sources.list, rode o update:
# apt-get update
NOTA: Aparecerão vários erros. São as chaves dos repositórios que não foram importadas. Adicione as chaves para a autenticação de cada um dos seguintes repositórios:
Debian stable (provavelmente ele já estará instalado. Mas por via das dúvidas):
# apt-get install debian-archive-keyring debian-keyring
Debian Backports:
# gpg –keyserver hkp://subkeys.pgp.net –recv-keys 16BA136C && gpg –export 16BA136C | apt-key add –
Debian Multimedia:
# gpg –keyserver hkp://subkeys.pgp.net –recv-keys 1F41B907 && gpg –export 1F41B907 | apt-key add –
Wine:
# wget http://www.lamaresh.net/apt/key.gpg && apt-key add key.gpg
Firefox:
# apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys CE49EC21
Opera:
# wget -O – http://deb.opera.com/archive.key | apt-key add –
VirtualBox:
# gpg –keyserver hkp://subkeys.pgp.net –recv-keys 98AB5139 && gpg –export 98AB5139 | apt-key add –
Gstyle:
# apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys C3BB95BB
Crebs:
# apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys EF0A4C44
Jdownloader:
# apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys 6A68F637
Skype:
# apt-key adv –keyserver pgp.mit.edu –recv-keys 0xd66b746E
Clamav:
# apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys 5ADC2037
Conky:
# apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys 9BF2D8AB
Google Chrome:
# apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys 7FAC5991
Depois de baixadas as chaves, rode o update novamente para atualizar os repositórios (agora não aparecerão mais erros):
# apt-get update

Dicas e configurações

Programas básicos faltantes:
Synaptic:
# apt-get install synaptic
O Synaptic só vem instalado por padrão na instalação via DVD ou Netinst… em outras formas (CDs), instale manualmente.
Se você instalou a versão com Kde ou o Gnome (através dos Cds), sem utilizar os espelhos durante a instalação; falta o gerenciador de redes.
Para habilitar a rede manualmente, via terminal, com DHCP:
# dhclient eth0
Sendo eth0 a sua interface de rede.
Depois de ativada a internet, basta instalar o gerenciador de redes:
Network manager Kde:
# apt-get install network-manager-kde
Network manager Gnome:
# apt-get install network-manager
NOTA:

  • Se você instalou o DVD com Gnome, ou pelo Netinst, todos os programas básicos já estão disponíveis.
  • Eu optei apenas por listar os programas mais necessários. Pois em uma instalação com CD, sem o uso de espelhos, falta muitos outros programas (principalmente na versão com Kde).

Adicionando PPA’s no Debian:
O Debian não possui o comando “apt-add-repository ppa: nome_do_ppa” como o Ubuntu. Para ativar esse comando , tornando prático a adição de repositórios; siga esta dica: Como adicionar PPA’s no Debian
Habilitando suporte a ReiserFS:
Por padrão, o Debian não reconhece partições com sistemas de arquivos ReiserFS. Se você tiver alguma outra distro que utiliza este sistema, o Grub não vai reconhecer as entradas. Para corrigir isso, instale o seguinte pacote e suas dependências:
# apt-get install reiserfsprogs
Deixando o Kde em português:
Se você instalou o Kde sem usar os espelhos durante a instalação, o Kde virá em inglês. Para deixar ele em português, siga esta dica do arthas: KDE de inglês para português no Debian
Instalando Firefox:
Se você utilizou o sources.list deste artigo, basta rodar:
# apt-get purge iceweasel
Para remover o fork do Firefox do Debian:
# apt-get install firefox
Para instalar o Firefox (durante a criação deste artigo, ele está na versão 6.0.2).
Instalando Google-Chrome:
Com o repositório do mesmo já incluso no Sources.list deste artigo, basta rodar.
Para a versão instável:
# apt-get install google-chrome-unstable
Para a versão beta:
# apt-get install google-chrome-beta
Para a versão estável (recomendável):
# apt-get install google-chrome-stable
Instalando plugin flash da Adobe:
# apt-get install flashplugin-nonfree
Instalando codecs multimídia:
Siga esta dica do Eliab Venancio: Instalando codecs e players não-livres no Debian GNU/Linux
NOTA: O repositório multimidia já está incluso no sources.list deste artigo.
Instalando Java:
Siga a dica do guto76: Instalando Sun-Java no Debian Squeeze
O repositório “non-free” já está incluso no sources.list deste artigo.
Instalando compactadores:
Para descompactar arquivos mais comuns (rar e zip), instale os pacotes:
# apt-get install unrar zip
E uma interface gráfica para descompactar:
Gnome:
# apt-get install file-roller
Kde:
# apt-get install ark
Xfce/Lxde:
# apt-get install xarchive
Adicionar a opção “Abrir terminal aqui” no menu de contexto do Nautilus:
# apt-get install nautilus-open-terminal
Editar Grub:
Para gerenciar o boot do Grub, editando entradas etc, siga esta minha dica: Como editar, renomear entradas e inserir uma imagem de fundo no Grub 2 com o Grub Customizer
O repositório do mesmo já está listado no sources.list deste artigo. Então, para instalar, basta rodar:
# apt-get install grub-customizer
Temas e ícones:
Se você gosta de personalizar o visual do Gnome, utilize o gerenciador de temas Gstyle. Para instalar, siga esta dica do edps: Gstyle, gerenciador de temas para Ubuntu, Debian e derivados
O repositório do Gstyle já está incluído no sources.list deste artigo.
Criar wallpapers com sequência de imagens no Gnome.
Dê uma olhada no artigo do M¢Nd²: Deixando a Área de Trabalho animada com slides no GNOME
E na dica do guigomendonca: Slideshow de wallpapers em sua desktop com Crebs
Eu utilizo o Crebs. Sendo assim, o repositório do mesmo já está incluso no sources.list deste artigo.
Criando arquivo xorg.conf:
O Debian não vem com um arquivo /etc/X11/xorg.conf. Este arquivo é responsável por alguns parâmetros do ambiente gráfico X, tais como resolução, teclado, driver de vídeo etc. E é recomendável a sua utilização.
Para criar um arquivo xorg.conf, digite no terminal:
$ su
# init 1

Este comando vai encerrar o X, retornando uma tela preta. Nesta tela, digite a senha do root para entrar em um terminal, e rode o comando:
# Xorg -configure
# mv xorg.conf.new /etc/X11/xorg.conf

O primeiro cria um arquivo “xorg.conf.new”, já o segundo move este arquivo para /etc/X11, renomeando-o para “xorg.conf”.
# reboot
Para reiniciar.
Desativar o recurso que desliga o monitor depois de 10min ocioso no Gnome:
Este é um probleminha chato. Sempre quando se está com o computador ocioso, ou assistindo um filme, depois de 10 min o Gnome automaticamente desliga o monitor.
Para resolver isso, desabilite o screensaver e edite também o xorg.conf gerado na dica anterior, digitando:
# nano /etc/X11/xorg.conf
Insira as seguintes linhas abaixo da sessão “ServerLayout”:

Section “ServerFlags”
Option “BlankTime” “0”
Option “StandbyTime” “0”
Option “SuspendTime” “0”
Option “OffTime” “0”
EndSection

O arquivo xorg.conf, vai começar mais ou menos assim:

Section “ServerLayout”
Identifier “X.org Configured”
Screen 0 “Screen0” 0 0
InputDevice “Mouse0” “CorePointer”
InputDevice “Keyboard0” “CoreKeyboard”
EndSection
Section “ServerFlags”
Option “BlankTime” “0”
Option “StandbyTime” “0”
Option “SuspendTime” “0”
Option “OffTime” “0”
EndSection
Section “Files”
(…)

Mais dicas poderão ser encontradas no artigo do wagneremmanoel: Utilizando o Debian Squeeze em Desktop

Notas finais e agradecimentos

Notas finais

Sobre o Gnome:

Para quem gosta do Gnome, tem três opções de instalação:

  • CD 1 e CD 2: Fazendo uso de ambos durante a instalação, você tem um ambiente praticamente completo.
  • DVD: A melhor opção para iniciantes. Mesmo para aqueles que preferem o Kde, é possível escolher qual interface gráfica instalar durante o boot do DVD.
  • Netinst: A mais demorada. Pois baixa e instala todos os pacotes durante a instalação. Contém praticamente os mesmos pacotes da versão DVD.

Kde:

Para quem gosta do Kde, utilize o Cd com o uso dos espelhos durante a instalação. Pois como este é um Desktop grande demais para caber em um só CD, ficam faltando vários pacotes padrão do Kde, como o Amarok, K3b etc. Para quem não quer dor de cabeça, recomendo que utilize o DVD selecionando o Kde como interface gráfica.
Xfce:

Já para quem prefere o Xfce. Este é um dos mais versáteis e enxutos ambientes gráficos. Em um único CD (dividido com os pacotes do Lxde), já possui boa parte dos programas mais comuns instalados. Desde gravadores de Cds até reprodutores multimídia (vem com o VLC já instalado por padrão).
Lxde:

Para os mais minimalistas, há o Lxde. Este vem junto com o Cd do Xfce, sendo que na primeira tela da instalação, é possível optar por instalar este ambiente gráfico ou o Xfce. A instalação básica já contém os pacotes principais para a configuração do sistema.
Bom, vou ficando por aqui…
Espero que este artigo tenha sido útil, principalmente para quem está iniciando em GNU/Linux e quer testar esta incrível distro que é o Debian.
Obrigado a todos que tiveram a paciência de ler este artigo até aqui. Aos moderadores, que também tiveram a paciência de editar, formatar e publicar este texto.
E a todos do VOL por formarem esta grande comunidade maravilhosa.
Abraços!


Fonte: http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Instalacao-e-configuracao-basica-de-um-Debian-6-Squeeze-para-Desktops

Publicado em 27 de novembro de 2011, em Vivaolinux e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Um comentário começa grandes debates!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: